Crónicas do Baco Cego #3

Crónicas do Baco Cego #3

Do Pombal até ao céu – A Soulmate do Cortes do Tua

Se começar pelo fim acabo no início, que é como terminam as belas histórias de amor, essa palavra que está sempre presente na criação de um vinho.

Eram dois meninos que começaram… Com amor claro.

Mas o que ela e ele fizeram lá entre os dois é com eles. E com isto ainda nem terminei aquilo que não sei bem onde começou…

Entre Mesão Frio, Vila Real e Pombal de Ansiães há uma A4 e um IC5. Há caminhos, histórias e há vinhos.

Lá para os lados do Tua há uns meninos que não parecendo, já andam cá há uns anos, nem que fosse nas férias a trabalhar nas vindimas. Depois aprenderam com os outros, depois viajaram e depois juntaram-se.

E saiu um vinho, e sairam dois e depois veio o Soulmate.

O amor tem muitas formas e feitios. Eles tem feitios e um rezingão lá pelo meio. Mas em todos os vinhos há algo que sobressai. Um toque de terroir que tráz o Tua nas veias… Com amor claro.

Os dois são o Soulmate da Cortes do Tua. São o espelho de que o Tua tem futuro…

O Baco não era cego quando os juntou… Com amor claro !

Texto e Imagens – Carlos Figueiredo

Tags: cortedotua

Acerca

cegosprovas

Os Cegos por Provas nasceram através da plataforma Facebook, apaixonados pelo vinho, o grupo desenvolve vários eventos vínicos a nível nacional.