Algarve no Copo #25 – Barranco Longo Remexido Branco Nº3

Algarve no Copo #25 – Barranco Longo Remexido Branco Nº3

De amarelo dourado no copo surge este Remexido Branco Nº3 da Quinta do Barranco Longo, um velho conhecido meu dos longínquos tempos do Vivino, aliás até foi num almoço do Vivino em Vilamoura, que tive a oportunidade de conhecer os vinhos do produtor.
Voltemos ao Remexido, no nariz demonstra uma grande complexidade de aromas, destacando numa primeira volta no copo os aromas fumados, café e fruta amarela, e não, não existe doçura no nariz, bem pelo contrário, a frescura é dada pela nota cítrica de lima e nuance salgada.
Na boca, sentimos que estamos perante um vinho intenso, de indelével carácter mas ao mesmo tempo demonstra ser elegante e fresco. Untuosamente surgem as notas de alperce e lima bem conjugadas com as notas fumadas da barrica húngara, a acidez sustenta o conjunto de forma muito boa e remete-nos para um final longo e intenso.
Um grande vinho!

Remexido:
Foi uma figura carismática do séc. XIX, José Joaquim de Sousa Reis, foi a pedra angular da revolução miguelista nas províncias do Sul do país. Dedicado a causas sociais e comunitárias no Algarve, desde cedo se envolveu em assuntos políticos. Rebelde e insubmisso guerrilheiro, entregou-se à causa absolutista de D. Miguel, como general de uma guerrilha que lutou corajosamente contra os liberais. Viria a ser capturado pelo exército liberal em 1838, tendo sido julgado e condenado à morte. Homem sagaz e inteligente, assumiu desde sempre as suas convicções políticas, lutando por elas até ao fim.
O Vinho Remexido é uma homenagem a esta figura lendária das gentes algarvias.

Texto por: Rui Calado

Categorias Algarve no Copo

Acerca

Cegos Por Provas

Os Cegos por Provas nasceram através da plataforma Facebook, apaixonados pelo vinho, o grupo desenvolve vários eventos vínicos a nível nacional.