Provas de Duarte & Companhia #5

Provas de Duarte & Companhia #5

O que era para ser um jantar simples acabou bem noite dentro com mais uns amigos e palavra puxa palavra, acabamos a beber os vinhos que se seguem.

Só o Gaivosa Primeiros Anos 2011 desiludiu um pouco (15,5), pois era um pouco doce e os seus companheiros eram imensamente melhores.

O Branca de Almeida 2007 tinha um aroma e sabor tipicamente alentejanos mas com uma boa acidez mantendo-se fresco e profundo (17).

O Caves Dom Teodósio Garrafeira 1980 estava brilhante, com uma elegância, acidez e intensidade de sabor muito boa, sem sinais de que o vinho estava a decair (17,5),

O Fata Grande Reserva Touriga Nacional 2014 foi o último a ser aberto para ver se o vinho anterior (Hexagon) era assim tão bom, pois bem, o Fata cumpriu com tudo o que se espera dele (18)

Mas o Hexagon 2009 é mesmo um vinho superior e ao meu estilo (mas ontem à noite foi unânime) com uma acidez elevada, elegante e um final de boca interminável, só o aroma é que não é exuberante (18,5).

Texto de Opinião por Duarte Silva

Categorias Artigos de Opinião

Acerca

Cegos Por Provas

Os Cegos por Provas nasceram através da plataforma Facebook, apaixonados pelo vinho, o grupo desenvolve vários eventos vínicos a nível nacional.

Escrever comentário

<